Gosto pelas plantas Medicinais

Conheça a história da pesquisadora que dedicou parte de sua vida académica estudando plantas medicinais com potencial de tratar doenças e melhorar a saúde em geral.

Ágata Correia é uma jovem moçambicana criativa, motivada e persistente, e com gosto de explorar novas possibilidades. Estudante finalista do curso de Biologia e Saúde na Universidade Eduardo Mondlane e pesquisadora de plantas medicinais.

Tem uma paixão pessoal muito forte por plantas medicinais. Ela conhece o potencial de tratar doenças  e melhorar a saúde no geral, por isso teve a ideia de transformar este conhecimento em algo concreto, através da produção de suplementos alimentares à base de plantas medicinais nativas.

Como estudante e agora empreendedora precisa de montar uma pequena estação de pré-processamento de modo a implantar o seu projecto de pesquisa, criar uma rede de distribuição do seu produto, e tornar real, a sua ideia de negócio.

A Ágata decidiu tornar esta idéia numa realidade porque acredita que pode fazer a diferença na vida de muitas pessoas que não tem acesso a medicamentos devido aos seus elevados custos.

Actualmente, a Ágata está no processo de constituição da sua empresa e a participar do programa de mentoria na área de gestão e finanças, oferecido pela AMSCO (African Management Service Company).

Inicialmente a empreendedora pensou em desistir do seu sonho, quando se deparou com a burocracia e custos associados ao início do seu negócio, mas percebeu que tudo o que vale a pena não é fácil, pelo que continuou a prosseguir o seu sonho, acreditando que só se cresce e se descobre o verdadeiro potencial quando vai se além da zona de conforto. Por outro lado, teve o apoio da família que a incentivava bastante em continuar com este projecto.

Recentemente participou no programa de aceleração de negócios SanBio FemBioBiz, onde teve a oportunidade de despertar para as oportunidades que existem à sua volta e conhecer o real valor e potencial do seu negócio.

E hoje, auto-avalia-se como alguém  que está ciente de que as suas ideias tem capacidade de se tornarem em coisas palpáveis.

Tendo em conta a sua experiência até ao momento, deixa um conselho para as mulheres aspirantes a empreendedoras: Para vencer não se pode contar apenas com a sorte, mas sim criar as suas próprias oportunidades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: