Impulsionadora de empreendedoras

Existem dias em que as lembranças de sua terra natal, Itália, invadem o seu dia. Quando isso acontece, até consegue sentir o cheiro característico da cidade de Milão, visualiza os locais em que brincou na infância e timidamente sorri.

Filha de um trabalhador de uma fábrica e de uma funcionária bancária, Elena Gaffurini Vali cedo aprendeu que o trabalho é a melhor receita para dar corpo às suas ideias. ˝ Cresci e estudei no Norte da Itália, onde desenvolvi a minha paixão por engajamento cívico e inovação social˝, conta. Longe da terra da pizza, em Moçambique, Elena Gaffurini encontrou um lar e um lugar para desenvolver as suas ideias. Nas 24 horas de seu dia, usa maior parte para ajudar a dar corpo às ideias de jovens empreendedores nacionais.

Mas antes de conhecer a  ˝ Pérola do Índico˝, trabalhou por quatro anos numa organização não governamental (ONG) mundial. Graças a esta entidade conheceu o amor de sua vida e a Etiópia. Foi no continente africano onde desenvolveu e aprimorou os seus propósitos: ˝tornei-me uma cidadã global˝, frisa, acrescentando que co-fundou um projecto que foi premiado internacionalmente.

Porque sabia que precisava de ganhar maiores bases científicas, obteve mestrado em Gestão em Empreendedorismo e Criação de novos Empreendimentos na wits Business School. O curso deu-lhe pilares para criar soluções africanas para problemas africanos.

˝Fazendo uso das competências adquiridas em processos de startup, modelagem de negócios, gerenciamento de projetos, captação de recursos e treinamento, co-fundei a Moz Innovation Lab, uma empresa de consultoria em Moçambique  que permite criar soluções empreendedoras˝, contou. Voltada ao agronegócio e biotecnologia, a entidade ajuda jovens inovadores a materializarem projectos. Para tal, promove seminários e formações para mostrá-los a possíveis instituições que podem investir na ideia e dar bases para que o sonho se transforme em realidade.

Até agora já trabalhou com mais de 300 jovens moçambicanos e garantiu a criação de mais de uma dezena de empresas. Elena Gaffurini confessa que está em Moçambique por amor à terra, à gente e parceiro moçambicano: ˝Sou casada com um marido adorável e sou mãe de uma linda menina. Nossa história é apaixonante. Um dia, vou escrever um livro ˝, conta, sublinhando que gostaria de partilhar a sua experiência sobre famílias interculturais, inter-religiosas e inter-raciais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *